terça-feira, 5 de abril de 2016

DANÇARINO OU PROFESSOR

Dançarino ou professor?

Hoje em dia eu vejo vários cursos direcionados para quem quer ser professor de dança de salão ou de um determinado ritmo.
Eu fico me perguntando: para fazer um curso para professor de dança de salão eu não devo ser no mínimo um bom dançarino?
Ser um bom dançarino (não necessariamente um EXÍMIO dançarino) na minha opinião é ter uma grande bagagem em um ou mais ritmos, ter consciência corporal, espacial, rítmica, musicalidade, boa desenvoltura no salão e ter uma ótima condução ou sensação para dançar a dois.
Outra questão: qual a seleção para esse tipo de curso? Conheço várias pessoas que não são bons dançarinos e que não possuem nenhuma consciência corporal que se inscreveram e participaram desses cursos.
Eu não entendo nada. Acho que o que falta mesmo são bons cursos para que as pessoas simplesmente aprendam a dançar corretamente, para depois pensar em ser professores. Por que essa pressa em ser professor, em fazer um curso de didática e outras teorias? A parte teórica é importante? Claro. Mas para que se preocupar com a teoria da didática se você não sabe nem dançar direito? Como você vai se preocupar com o corpo de outra pessoa se você não tem domínio nem do seu??? Como você vai ensinar uma pessoa fazer um facão se você não sabe fazer um direito? Como você vai corrigir um passo básico de qualquer estilo se o seu está falho?
É preciso levar a dança mais à sério, respeitar mais essa modalidade tão banalizada. Parar de vender os professores como palhaços de circo, psicólogos ou amigões da rapazeada.
Vamos ter mais consciência, se enxergar, se avaliar. Todo mundo sabe que quando as pessoas vão para um workshop ou um congresso, a maioria sempre se coloca num nível acima do que é o seu realmente. Agora, um workshop é menos preocupante, você está só prejudicando a SUA dança, vamos falar assim. Já num curso que diz que você vai sair apto a ser PROFESSOR, isso que me preocupada AINDA MAIS. Para que direção estamos indo?



É uma questão complexa que deveria ser repensada e reavaliada por muitos profissionais. Eu fico por aqui... Fica dica! 

9 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Muito bem pensando Vanessa!!! :) adorei!

    ResponderExcluir
  3. Ser professor de dança é muito mais que executar passinhos. Teoria e técnica devem andar juntos, sempre! Infelizmente, na dança de salão, especificamente, se dança demais e se estuda de menos. Creio que o que deve ser repensando é o papel do professor de dança. O que é ser professor? O que é dança? A maioria dos profissionais que conheço não saberia responder tais perguntas com o mínimo de embasamento teórico. E isso é um erro que se perpetua. Repito: dançar; e ensinar a dançar, é muito mais que saber passos ou ter controle do próprio corpo. É preciso saber fazer o que se ensina? Óbvio! Mas também é preciso estudar teoria, é preciso inclusive, saber ler e escrever sobre dança.

    ResponderExcluir
  4. Algumas considerações devem ser avaliadas! Em geral achei ótimos os pontos levantados.
    De repente ser um exímio dançarino para lecionar dança não é necessário... mas não dá pra lecionar, ou orientar uma coisas (vamos supor correta), qnd o lecionador executa de forma falha: Ex.: O dito professor diz: "-Transfira seu peso torcendo o corpo!", e ele próprio transfere peso sem torcer... Qual é o limite aceitável para se executar (ou mesmo que não) imprecisamente um movimento e poder lecionar o mesmo? De outra forma a se enxergar tbm, os grandes senseis por exemplo... Existem senseis mais velhos q não executam mais alguns movimentos relativamente simples, mas tem plena capacidade de lecionar! Oq nada tem a ver com a falta de conhecimento para se executar precisamente qlqr movimento!
    É necessário saber executar com alguma maestria alguns dos tópicos q tornam o movimento bem feito, mas o comentário anterior do amigo é perfeito: "muito se dança e pouco se estuda." Não basta executar de forma precisa para poder lecionar, se um lecionador não sabe diferenciar Escola de Metodologia e de Didática, é preciso entender mais sobre oq é ensinar ou orientar! É uma ofensa ver tantos lugares onde se ensina dança e ver o nome "Escola", qnd o próprio dono pouco sabe qual o significado científico do título... tratar como Metodologia o "JEITO" como o professor faz seus alunos o copiarem (ou copiarem oq quer que seja!)

    ResponderExcluir
  5. Diferenciar é essencial:
    -Dançarino de show (de palco, de competição) é uma coisa;
    -Dançarino de salão (conforto e etc);
    -PROFESSOR DE DANÇA é uma história bem diferente dos anteriores!

    ResponderExcluir
  6. Diferenciar é essencial:
    -Dançarino de show (de palco, de competição) é uma coisa;
    -Dançarino de salão (conforto e etc);
    -PROFESSOR DE DANÇA é uma história bem diferente dos anteriores!

    ResponderExcluir
  7. É preciso ter pressa em fazer cursos de didática sim! Muita pressa!É essencial saber teoria, metodologia; saber sobre arte. Quanto mais, melhor. O quanto antes, melhor. O que não pode é ter pressa de ser professor. E eu me pergunto, dentre os que conheço, quantos são de fato PROFESSORES.

    ResponderExcluir
  8. quero saber qual é o curso de formação profissional que dá um certificado de aptidão para exercer a profissão e seja reconreconhecido seja no Brasil e no exterior. neguinho pensa que basta ter 1000 meses de bolsista e quando bate o controle você fala sou professor porque fulano disse que eu era bom dd dança

    ResponderExcluir